Mês: Ano:
«Setembro 2014»
SEGTERQUAQUISEXSABDOM
1
2
3
4
5
6
7
* Independência do BrasilIndependência do Brasil


8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
     

 Feriados Nacionais Feriados Estaduais Feriados Municipais
 Hoje Celebrações Diversas Ponto Facultativo
Download Calendário 2013 – informações sobre datas comemorativas e principais feriados de 2013. Clique nos links abaixo e faça o download de calendários. São disponibilizados online em formatos jpg, pdf e xls (excell). Todos calendarios são feitos em alta-resolução para imprimir e com as datas dos feriados de 2013. Boa sorte!


Download Calendário 2014 – O ano de 2014 será um ano comum, não será bissexto com 365 dias e terá início numa quarta-feira. Grandes eventos serão realizados no Brasil, como a copa do mundo. Muitas datas comemorativas e feriados em 2014 também, confira o calendário abaixo.

História do Calendário

O Calendário nada mais é que um sistema para contar e agrupar os dias que costumam atender às necessidades civis e religiosas de uma determinada cultura. A palavra deriva do latim calendarium, que significa livro de registro, que por sua vez derivou de calendae, que indicava o primeiro dia de um mês romano. As unidades principais usadas para o agrupamento dos dias são o mês e o ano.

A palavra calendário é também usada para denominar o calendário físico impresso em papel ou em formato digital, para fazer uso do sistema, formando um conjunto particular de eventos planejados ou marcados que precisam ser lembrados por algum motivo.

A unidade básica para a contagem do tempo é o dia, que corresponde ao período de tempo entre dois eventos equivalentes sucessivos, como por exemplo, o intervalo de tempo que vai de um nascer do Sol ao outro, correspondendo em média (dia solar médio) a 24 horas. Leia mais sobre os tipos de calendários →

Os calendários mais antigos baseavam-se em meses lunares (calendários lunares) ou no ano solar (calendário solar), ao invés de dias para contagem do tempo.

Calendário Lunar

O mês lunar corresponde ao período de tempo entre os períodos lunares (cheia, minguante, crescente, nova), cujo valor aproximado é de 29,5 dias. Já o ano solar, também conhecido como ano trópico, é o período de tempo decorrido para completar um ciclo de estações (primavera, verão, outono e inverno). O ano solar médio tem a duração de aproximadamente 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 47 segundos (365,2422 dias). A cada quatro anos, as horas extra acumuladas são reunidas no dia 29 de Fevereiro, formando o ano bissexto, ou seja, o ano com 366 dias.

Veja o horário nas principais cidades no mundo →

No ocidente, adotamos o calendário juliano baseado em anos no qual numera os dias dentro dos meses, sendo mais longos que o ciclo lunar e não sendo conveniente para seguir as fases da Lua, porém melhor ao seguir as estações. Devido ao fato de que o ano tropical da Terra não é um múltiplo exato dos dias (é de aproximadamente 365,2422 dias), o calendário juliano sai fora de sincronia com as estações. Por essa razão, o calendário gregoriano foi adotado mais tarde na maior parte do ocidente.

Calendário Solar

O calendário gregoriano é um calendário de origem europeia, que usa um recurso matemático de ano bissexto (os anos centenários são bissextos somente se puderem ser divididos por 400 e seu resultado for sem fração, logo, quando for, por exemplo, 2.100, 2.200, 2.300, 2.500 e 2.600, estes anos não serão bissextos), pode ser ajustado para fechar com as estações como desejado, por isso tem sido utilizado oficialmente pela maioria dos países.

Como convenção e por praticidade o calendário gregoriano é adotado para demarcar o ano civil no mundo inteiro, facilitando o relacionamento entre as nações. Calendários também podem definir outras unidades de tempo, como a semana, para o propósito de planejar atividades regulares que não se encaixam facilmente com meses ou anos, podendo ser completos ou incompletos.

Tipos de Calendário

tipos de calendarios
Os Calendários freqüentemente usados na Terra são os lunares, solares, luni-solares ou arbitrários, poendo ser completos ou incompletos:

  • Um calendário lunar é sincronizado com o movimento da Lua; um exemplo disso é o calendário islâmico.
  • Um calendário solar é sincronizado com o movimento do Sol; um exemplo é o calendário persa.
  • Um calendário luni-solar é sincronizado com ambos os movimentos do Sol e da Lua; um exemplo é o calendário hebraico.
  • Um calendário arbitrário não é sincronizado nem com o Sol nem com a Lua, um exemplo disso é o calendário juliano usado por astrônomos.

Há alguns calendários que parecem ser sincronizados com o movimento de Vênus, como o calendário egípcio; a sincronização com Vênus parece ocorrer principalmente em civilizações próximas ao equador.

Praticamente todos os sistemas de calendário utilizam uma unidade coloquialmente chamada de ano, que se aproxima do ano tropical da Terra, ou seja, o tempo que leva um completo ciclo de estações, visando facilitar o planejamento de atividades agrícolas.
Muitos calendários também usam uma unidade de tempo chamada mês baseado nas fases da Lua no céu, como o calendário lunar que no qual os dias são numerados dentro de cada ciclo de fases da Lua.

Porém, como o comprimento do mês lunar não se encaixa em um divisor exato dentro do ano tropical, um calendário puramente lunar rapidamente se perde dentro das estações. Assim, os calendários lunares compensam isso adicionando um mês extra quando necessário para realinhar os meses com as estações.

Além disso, os calendários também podem ser podem ser pragmáticos, teóricos ou mistos, quanto às suas classificações.

  • Um calendário pragmático é baseado na observação; um exemplo é o calendário religioso islâmico.
  • Já um calendário teórico é aquele que é baseado em um conjunto estrito de regras; um exemplo é o calendário hebraico.
  • Um calendário misto combina ambos, o pragmático e teórico. Calendários mistos normalmente começam como calendários teóricos, mas são ajustados pragmaticamente quando algum tipo de assincronia se torna aparente; a mudança do calendário juliano para o calendário gregoriano é um exemplo, e o próprio calendário gregoriano pode ter que receber algum ajuste próximo ao ano 4000 (como foi proposto por G. Romme para o calendário revolucionário francês revisado).

Houve algumas propostas para a reforma do calendário, como o calendário mundial ou calendário perpétuo. As Nações Unidas consideraram a adoção de um calendário reformado por um tempo nos anos 50, mas essas propostas perderam muito de sua popularidade. O calendário gregoriano, como um exemplo final, é completo, solar e misto.

Vale ressaltar que muito embora não houvesse comunicações e tão pouco os povos antigos possuiam o conhecimento de outros modelos mais precisos para a contagem do tempo, foram os calendários mais simples como a lunação e os sete dias da semana que permitiram aos historiadores refazer em tempo real todos os eventos históricos.
Veja o calendário de 2013 e 2014 →

Feriados 2014

Os Feriados determinam uma data em que se comemora uma ocasião específica para uma nação, comunidade, religião, grupo étnico ou classe trabalhista. São exemplos de feriados nacionais no Brasil em 2013 e 2014:

  • 1 de Janeiro: Feriado da Confraternização Universal – motivação social
  • 21 de Abril:Feriado do Dia de Tiradentes – motivação cívica
  • 1 de Maio:Feriado do Dia do Trabalhador – motivação social
  • 13 de Maio:Feriado do Dia da Abolição da Escravatura – motivação cívica
  • 7 de Setembro:Feriado do Dia da Independência, 1822 – motivação religiosa (católica)
  • 12 de Outubro:Feriado do Dia da padroeira do Brasil – Nossa Senhora da Aparecida ou Dia das Crianças – motivação motivação motivação religiosa (católica)
  • 2 de Novembro:Feriado do Dia de Finados – Todos os Mortos – motivação motivação religiosa (católica)
  • 19 de Novembro:Feriado do Dia da Bandeira – motivação cívica
  • 15 de Novembro:Feriado do Dia da Proclamação da República, 1889 – motivação cívica
  • 25 de Dezembro:Feriado do Dia do Natal – motivação motivação religiosa (católica)

Leia mais sobre feriados nacionais em 2013 e 2014 →

É também feriado nacional o dia em que se realizam eleições de data fixada pela Constituição. Por sua vez, a Constituição dispõe que as eleições são realizadas no primeiro domingo de outubro, em primeiro turno, e no último domingo de outubro, quando houver segundo turno.