Menu fechado

Calendários Fiscais

Um calendário fiscal fixa para cada mês um determinado número de semanas, para facilitar as comparações de mês para mês e de ano para ano. Por exemplo, o mês de Janeiro sempre tem exatamente 4 semanas (de domingo a sábado), fevereiro tem quatro semanas, março tem cinco semanas etc.

Lembre-se que este calendário vai precisar adicionar uma 53ª semana a cada 5 ou 6 anos, que pode ser adicionada a dezembro ou pode não ser, dependendo de como a organização utiliza essas datas.

Existe um modo padrão internacional para fazer isso, chamado de semana ISO, que começa na segunda-feira e termina no domingo. A semana 1 é sempre a semana que contém 4 de janeiro no calendário gregoriano.

Calendários fiscais também são usados por empresas, sendo que neste caso o ano fiscal é apenas um conjunto qualquer de 12 meses, onde o conjunto de 12 meses pode começar e terminar em qualquer ponto do calendário gregoriano, sendo este o uso mais comum dos calendários fiscais.