Menu fechado

O que é mandala e seus significados

o que é mandala

Atualmente, as pessoas tem demonstrado um profundo interesse por tudo aquilo que pode ser diferente e positivo, em termos de espiritualidade. Elas estão cansadas do tradicional. Ou então simplesmente gostam de ir além, de buscar mais elementos para trazer o que há de melhor para dentro de suas vidas. A mandala é um desses elementos diferenciados. Mas afinal, o que é mandala?

Na realidade, já faz algum tempo que a população mundial tem procurado coisas mais alternativas, que proporcionem bem-estar e mudança de vida, para melhor. Um dos modos de fazer isso é investir no aspecto emocional e espiritual da experiência humana. Sendo assim, saber o que é mandala pode fazer toda a diferença.

Nesse artigo explicaremos o que é mandala, qual o significado de mandala, para que ele serve, quais são esses benefícios e muito mais.

O que é mandala?

O que é mandala: a mandala significa círculo.
O que é mandala: a mandala significa círculo.

Mandala é uma palavra em sânscrito que significa “círculo”. O sânscrito é classificado como uma língua morta. No entanto, até os dias atuais o sânscrito é considerado como um dos 23 idiomas oficiais da Índia, por conta da sua relevância para o hinduísmo e para o budismo.

A mandala igualmente possui outra sorte de significados, como “círculo mágico” ou também “concentração de energia”. Em termos universais, a mandala constitui-se em um símbolo da integração e também da harmonia.

A mandala funciona como uma espécie de yantra (instrumento, meio, símbolo) que em muitas línguas da península indostânica quer dizer “círculo”.  Para sermos mais específicos e rigorosos, mandalas configuram-se como sendo diagramas geométricos de caráter ritualístico.

Uma parte deles equivalem de forma concreta a uma certa qualidade divina e outros caracterizam-se como a manifestação de um determinado padrão de encantamento.

As mandalas formam intrincados desenhos que provocam o interesse e a fascinação em inúmeras pessoas e elas de fato proporcionam benefícios para a mente humana e para o âmbito emocional do indivíduo.

No religião budista, a mandala caracteriza-se como um tipo de diagrama que é um símbolo de uma mansão sagrada, a portentosa residência de uma divindade.

Normalmente, as mandalas são pintadas como thangkas e são confeccionadas com madeira, metal ou então construídas com areia colorida em cima de uma plataforma.

Quando a mandala é construída com o uso de areia, logo depois de algumas cerimônias, a areia é lançada fora em um rio, a fim de que as bênçãos possam se espalhar.

O psicanalista Carl Jung descreveu as mandalas como sendo um conjunto de quadros representativos ideais ou personificações perfeitas que se manifestam no processo psicoterapêutico. Elas podem ser interpretadas como símbolos da personalidade nesse processo da individualização que todos atravessam.

Origem e história das mandalas

Agora que você sabe o que é mandala, é interessante também que conheça a origem da mesma, ou seja, como ela surgiu, qual a sua história. As mandalas são itens bastante antigos, remontando no mínimo ao século VIII a.C.

Durante muitos e muitos anos, a mandala foi utilizada como uma forma de expressão artística e religiosa. Isso se dava por meio de pinturas rupestres, no Yin e Yang chines, nos yantras da Índia, nas thangkas do Tibete, nos rituais de cura e arte dos indígenas e na arte sagrada ao longo de muitos séculos.

Os primeiros registros encontrados da existência de mandalas são oriundos do século VIII, na região do Tibete. Contudo, elas também estavam espalhadas igualmente em variados da porção oriental do planeta, como a Índia, a China e inclusive no Japão.

No entanto, apesar dos primeiros registros oficiais tenham se originado do Oriente, descobriu-se também que o nativos aqui da América também se valiam de formas geométricas concêntricas em seus múltiplos rituais, sobretudo nos cultos ligados a cura.

Por outro lado, entre os séculos 16 e 18, a igreja católica passou a utilizar os desenhos nas artes sacras e em vitrais de prédios dotados de maior importância.

Nessa mesma época, foi difundida a ideia de alquimia, onde um contingente imenso de cientistas pesquisavam maneiras de realizar a transformação de materiais. Dentro desse contexto, as mandalas foram adicionadas nos estudos dos alquimistas, uma vez que os desenhos despontam em vários textos herméticos escritos naquele período.

O povo Navajo americano também elabora mandalas de areia que são utilizadas em rituais espirituais, do mesmo modo que são aplicados pelos tibetanos. Um ritual envolvendo uma mandala de areia desse povo pode ter uma duração de cinco a nove dias, oscilando muito de acordo com o tamanho da mesma.

Os calendários circulares maia e asteca também podem e eram configurados como uma mandala, atuando como um dispositivo para mensuração do tempo e expressão da religiosidade.

Quais são as utilidades da mandala?

Na religião hindu, as mandalas são utilizadas como uma representação da vida em consonância com os desígnios universais. Na cultura ocidental, elas simbolizam a integração e harmonia em tudo aquilo que precisa ser realizado.

No budismo, por sua vez, o seu uso dá-se como um instrumento de meditação poderoso. Isso porque ele é dotado da incrível capacidade de chamar a atenção para as formas e cores presentes nela.

Dentro da cultura taoista, a filosofia yin yang exibe uma representação peculiar de mandala. Diante desse cenário, a união dos dois símbolos formam um todo e representam o equilíbrio que precisa ser perpetuado mantido em todos os âmbitos da vida.

Indo um pouco mais longe em seus usos, as mandalas astrológicas são uma forma de tirar o Tarot e as Runas, na qual cada casa pode simbolizar um signo ou uma situação da pessoa que está fazendo a consulta. Isso se popularizou muito.

Como fazer uma mandala?

Os monges budistas passam muitos anos estudando para serem capaz de construir complexas mandalas coloridas. Entretanto, com uma dose de prática é plenamente possível usufruir dos benefícios e vantagens dessa belíssima arte, sem dispensar um trabalho muito difícil ou extenso para essa finalidade. Com ajuda de algumas dicas simples, você pode fazer a sua própria mandala.

Antes de qualquer coisa, é necessário desenhar um círculo em um pedaço de papel, dado que o significado de mandala é ‘círculo’. Vale ressaltar que esse desenho precisa ser o mais preciso e perfeito possível, pois isso influencia imensamente o resultado final.

Depois de ter feito o círculo, você deve encontrar o meio do mesmo e traçar uma reta. Em seguida, trace outra reta no sentido transversal. Faça isso até julgar que foi o suficiente.

Com isso, está montado o modelo básico de todas as mandalas que você pretenda criar. A partir desse ponto, usar e abusar da imaginação e adicionar arcos, flores e formas geométricas,

Assim que o desenho estiver pronto, tudo o que você precisa é colorir com cores bem vivas e e pulsantes, cheias de energia e vibração intensa.

Cores para empregar na confecção de mandalas

As possibilidades de cores para empregar na confecção de mandalas são as mais variadas e ilimitadas possíveis. Para além de saber o que é mandala, vale a pena compreender o significado de algumas das cores mais usadas.

  • Violeta: espiritualidade e reflexão.
  • Azul: calma, equilíbrio interior, fidelidade, procura pela verdade.
  • Vermelho: idealização, a energia, a coragem, o entusiasmo e decisão.
  • Dourado: energia solar e iluminação dos caminhos.
  • Amarelo: racionalidade, intelectualidade, prosperidade e concentração.
  • Branco: renascimento da alma, paz e equilíbrio interior.
  • Verde: crescimento pessoal, esperança, amenização do ciúme e do ressentimento.
  • Rosa: amor, bondade, trabalho.
  • Laranja: dinamismo da vida, ânimo.
  • Preto: sensatez, autoconhecimento.
  • Marrom: humildade e caridade.
  • Prata: mundo espiritual e mundo do inconsciente.

Descobrindo o que é mandala

Descobrir o que é mandala é muito fácil. A elaboração de uma mandala, no entanto, requer um pouco mais de trabalho e de cuidado. Mas não é necessário se preocupar, pois com o tempo e treino, a criação de uma se torna mais fácil. Além disso, as mandalas trazem inúmeros benefícios para a mente e para o espírito.