Menu fechado

Dia de Ação de Graças

Muitos dias que lembram santos são importantes para o brasileiro e para povos de língua latina. Estes têm em seu DNA o culto à santidade de homens e mulheres cuja fé foi base de vida. Os EUA, cuja maioria da população se diz protestante e outra boa parte se diz “sem religião”, não há culto a santos. Há, contudo, culto ao Dia de Ação de Graças.

É um dos dias mais importantes para o americano, canadense e outros povos europeus. E você pode até não conhecer, mas certamente já ouviu falar nele, no Dia de Ação de Graças. Muitos filmes, peças de teatro, livros etc. E desenho animado, especialmente.

“Os Simpsons” costumam ao mínimo mencionar o Dia de Ação de Graças. Isso quando o próprio dia não é tema principal. Os filmes mais antigos, chamados “bang bang” (muitos os chamavam de “faroeste”), sempre levavam cenas que lembravam esse dia. Especialmente em fim de ano.

  • “O Leão de Wall Street”, de Juliana Dantas
  • “A Maldição do Tigre”, de Coleen Houck
  • “O Livro da Concórdia” (de teoria luterana)

São alguns exemplos de menção do Dia de Ação de Graças na literatura mundial. Já no cinema, há:

  • “Tá rindo de quê?”, com Adam Sandler
  • “Dois velhos rabugentos”, com Walter Matthau e Jack Lemmon
  • “Antes só do que mal acompanhado”, com Steve Martin

Dentre muitos outros, claro. Como se sabe, o povo americano é doido por cinema e por literatura. Portanto, ter tantos livros e filmes que mencionem o Dia de Ação de Graça dá ideia da importância desse dia para eles.

O Dia de Ação de Graças é feriado comparado ao Natal. Esse fato também demonstra a força desse dia nos Estados Unidos e do Canadá.

O que é realmente o Dia de Ação de Graças

É feriado em todo o EUA e em todo o Canadá. Em inglês puro, o nome é “Thanksgiving Day”. Ou seja, pode ser traduzido como “dia de agradecimento”. Nesse dia, os celebrantes elevam toda sua gratidão a Deus pelas graças alcançadas, pelo ano que passou.

É celebrado sempre – pelo menos atualmente – na quarta semana de novembro, sempre na quinta-feira. Isso significa que ocorre um mês antes do Natal. De certa maneira, é o Dia de Ação de Graças que prepara o espírito americano para as festas de fim de ano.

Nos tempos atuais, esse dia é especial porque envolve a alma do americano no sentimento de gratidão. Em princípio, esse sentimento é dirigido a Deus. Entretanto, por conta justamente do caráter do sentimento, ele é estendido a familiares, parentes, amigos, vizinhos, colegas etc.

Dia de Ação de Graças pela Sociologia

Então, o “estender a mão ao vizinho e agradecer” acaba se tornando símbolo de fraternidade. E isso se dá mesmo que não haja um motivo específico para agradecer ao vizinho, Dessa maneira, o ato em si ultrapassa os limites da religião e ganha força nas relações sociais.

“Expressar gratidão” é um movimento pessoal que envolve uma série de conceitos, alguns deles bastante complexos. Para muitos sociólogos, é mais que um movimento: é uma necessidade. “Ser grato” é, portanto, ato de reconhecimento de uma pessoa por alguém.

“Gratidão”, em si, comporta um estado de sensação de reciprocidade em direção de outra pessoa. Frequentemente, essa sensação é acompanhada por forte desejo de agradecer a que fez um favor, a quem representa algo de bom. No cenário religioso, “gratidão” está mais associada à entrega total de uma criatura a seu criador, que é o caso do tema central do cristianismo.

O motivo do reconhecimento é importante, mas não essencial. O essencial são os elos que o ato de gratidão cria entre as pessoas. Assim, existir um momento como o Dia de Ação de Graças é uma espécie de apoio nas relações sociais. Os cidadãos dos países que o celebram sentem o espírito do agradecimento rompendo barreiras.

Entretanto, todo esse clima de carinho e amizade entre os seres é recente. Em verdade, é produto de conversão mais atual do sentido do Dia de Ação de Graças. Afinal, em sua origem, os motivos do agradecimento eram outros. Veja mais sobre isso logo abaixo neste artigo.

Origens do Dia de Ação de Graças

Como a gente está vendo ao longo deste artigo, o Dia de Ação de Graças é oportunidade sentimental. Serve para que se rememorize todas as ações benéficas de terceiros para com um indivíduo em si. Ou seja, é chance de se expressar posturas pessoais, individuais.

Contudo, as origens do Dia de Ação de Graças têm motivos muito mais amplos, menos pessoais. Assim, a data nasceu ainda na época de fortalecimento das atividades da agricultura. E isso foi durante o período de colonização dos EUA por parte dos ingleses. Veja mais sobre isso no capítulo específico abaixo.

Assim, nesse dia, os colonizadores manifestavam toda sua gratidão por boas colheitas, por boas situações. Enfim, por todas as coisas boas que receberam de Deus ao longo do ano. Esse sentimento era mais forte após a época das colheitas. Dessa maneira, agradeciam pela fartura da produção agrícola.

Interessante: apesar de ter entrado na vida dos povos que o comemoram por meio do sentimento de religiosidade, o Dia de Ação de Graças praticamente não tem vínculos com uma religião específica. Nesse contexto, é celebrado até mesmo por quem se mostra à parte de religiões, inclusive, por adeptos do ateísmo.

Esse “fenômeno” é decorrente das alterações na percepção humana em relação aos objetivos da data. Ao longo do tempo, foi deixando de ser exclusivamente oportunidade de agradecimento a “deuses”. Dessa maneira, é atualmente mais voltado ao ato de agradecimento de indivíduo para indivíduo.

Como se celebra o Dia de Ação de Graças

Nesse dia, americanos e canadenses (mais fortemente) reúnem a família e os amigos. Diz a tradição que o dia deve ser comemorado com peru assado. (Você já viu muitas dessas reuniões em filmes de Hollywood.).

Ainda conforme a tradição, o patriarca da família deve destrinchar a ave assada. Há praticamente um ritual em torno do ato de corte. São feitos orações, homenagens, discursos; são relembrados os bons momentos passados durante o ano; são expressados sentimentos fraternais entre os componentes da mesa de ceia.

Uma vez reunidos em torno da mesa, evitam-se comentários que não sejam altruístas. Dessa maneira, deve-se esquecer política, situações degradantes, atos de violência etc. Afinal, é momento para se destacar apenas os fatos agradáveis vividos pela comunidade e pela família em si.

Então, há também alguns pratos que são tradicionais nesse dia, servidos no jantar. Preparam-se tortas (normalmente de maçã ou de nozes), batatas-doces, abóboras, puré. E, claro, o peru assado.

Por outro lado, as comemorações transpõem o ambiente familiar. No Dia de Ação de Graças, são organizadas festas, missas, orações e desfiles em diversos estados, especialmente dos dois países. A loja Macy’s tem se incumbido de preparar a maior parada que acontece no mundo nesse dia.

E essa iniciativa da loja já é também tradicional nesse dia. Tanto que é conhecido como Macy’s Thanksgiving Day Parade, pois existe desde 1924. Nova York entra em estado de graça nesse momento.

Dia de Ação de Graças no Brasil

Apesar de ser festividade iminentemente americana e canadense, esse dia é também comemorado no Brasil. E em outras partes do mundo. Por aqui, o governo de Eurico Gaspar Dutra criou a data por meio da Lei 781 de agosto de 1949. Ele determinou que o Dia de Ação de Graças no Brasil fosse também celebrado na quarta quinta-feira de novembro.

Não é feriado por aqui. Ainda assim, descendentes de americanos e canadenses residentes no país, além de visitantes e seus parentes, lembram a data. E os objetivos são os mesmos, claro: agradecimento por tudo que viveram de bom em terras brasileiras.

Escolas de língua inglesa, especialmente as voltadas ao inglês falado nos EUA e Canadá, costumam divulgar a data em seus ambientes. Dessa maneira, promovem encontros e palestras sobre as tradições desse dia.

Origem histórica do Dia de Ação de Graças

Ainda por volta dos anos 20 do século 16, os habitantes da região chamada Nova Inglaterra, nos EUA, tiveram invernos intensamente rigorosos. Houve perda na agricultura, na pecuária, famílias perderam suas economias.

Isso no estado de Massachusetts, condado de Plymouth Colony. Foram anos de penúria e preocupação.

Era povo profundamente religioso, especialmente por conta da força do protestantismo que construiu a sociedade americana. Dessa maneira, mantinham a fé em dias melhores e em longas épocas de sucesso. Época que, aliás, realmente chegou.

Por muitos anos depois daqueles invernos intensos, as colheitas anuais foram máximas. Então, a partir de 1620, os fundadores da vila Nova Inglaterra resolveram comemorar a excelente safra anual com festejos e agradecimentos a Deus.

No ano seguinte, as autoridades da vila e de toda a região fizeram manter as comemorações. Em verdade, tratou-se de expressão de fé na bondade divina para que as colheitas seguintes permanecessem altas. Realizaram, assim, a chamada “Festa no Outono”.

Os homens de então matavam seus porcos e perus; as mulheres preparavam receitas diversas, como tortas doces e salgadas. Todos se fartavam ao redor de grande mesa montada no centro da vila.

Pelo caráter fraternal, todos participavam. Inclusive quase cem índios da região. Nos anos seguintes, mais índios e mais colonos se juntaram nas festividades. Colonos ingleses e americanos nativos organizaram eventos com muita comida: milho, peixe, patos e especialmente perus.

Diz-se que aqueles festejos deram início à tradição de se comemorar o Dia de Ação de Graças.

Origens ainda mais antigas

Uma parte dos estudiosos canadenses alega que as primeiras comemorações do Dia de Ação de Graças em suas terras são de 1578. Entretanto, outra boa parte deles diz não ter encontrado registros, narrativas, documentos, menções quanto isso.

O fato é que se diz que Martin Frobisher, explorador que buscava saída para o Oceano Pacífico a noroeste do país, teve grandes problemas em sua expedição. E graves. E durante as muitas viagens que fez. O enfrentamento de intempéries, animais, acidentes geográficos etc. tornou perigosa a aventura.

Assim, para agradecer a Deus por sua vida, por ter conseguido sobreviver após a longa viagem da Inglaterra até ali, ele organizou grande sessão de comilança e festejos com seus comandados. E também com os nativos da região.

Então, Frobisher realizou cerimônia religiosa formal em Frobisher Bay na ilha de Baffin para dar graças a Deus. A celebração foi ministrada pelo pregador Robert Wolfall.

Curiosidades sobre o Dia de Ação de Graças

Toda tradição tem alguns pontos curiosos. Sejam eles hilários, sérios, estranhos, há sempre algo inusitado que contorna um costume, um hábito comunitário. Isso também acontece com o Dia de Ação de Graças.

Como feriado

Por exemplo, Abraham Lincoln tornou data festiva o Dia de Ação de Graças em 1863. Contudo, esse dia se tornou feriado nacional somente quase oitenta anos depois, em 1941. O Canadá assumiu esse dia como feriado nacional em 1957.

Apelido do Dia

Mais de 50 milhões de perus são abatidos e consumidos somente nos EUA nesse dia. Aliás, outra curiosidade: pelo alto consumo desse ave, o dia também é conhecido como “Turkey Day” ou “Dia do Peru”.

Black Friday

A ideia de se instituir a já conhecidíssima Black Friday teve origem no espírito do Dia de Ação de Graças. Ela acontece sempre alguns dias depois, mas antes do Natal. Isso se dá justamente para que os consumidores façam suas compras de fim de ano por preços “bem fraternais”.

Ideia não vingada

As equipes do presidente Roosevelt tiveram ideia de alterar a data em 1939. Queriam que houvesse mais tempo para o comércio se preparar para as festas natalinas. Assim, o Dia de Ação de Graças seria celebrado na terceira semana de novembro.

Essa decisão atendia a uma espécie de conceito ético americano. Não era de bom tom que se fizessem propagandas comerciais próximo e durante o Dia de Ação de Graças. Contudo, a indicação da Presidência não era oficial, ou seja, não tinha força de Lei, pois era apenas uma ideia.

Então, ela não vingou. Afinal, apenas metade dos estados americanos a levaram em consideração.

Um mês de Natal

A cidade Nova York costuma dar início às festas natalinas exatamente no Dia de Ação de Graças. Até mesmo com presença de papais noéis e com distribuição de alimentos feita por instituições de caridade.

Assistindo a futebol

Não se sabe exatamente porquê, mas ver futebol depois do jantar de Ação de Graças se tornou hábito comum entre os novaiorquinos desde 1934. E tem se espalhado por todo o país.

No Canadá

No Canadá, a data é comemorada na segunda segunda-feira do mês de outubro. E isso se dá por conta a geografia. O país está mais acima no hemisfério e, portanto, a colheita é anterior à americana. Sendo celebração por boas colheitas, festeja-se antes.
Então, é isso. Comemora-se O Dia de Ação de Graças em todo o EUA e todo o Canadá, além de em várias outras partes do mundo, como a gente viu neste artigo. Talvez você tenha alguma experiência com essa data ou conheça alguém que tenha. É muito boa ideia deixar registrado na área de comentários abaixo. Faça isso agora. Nossos leitores agradecem.