Menu fechado

Feriados no Rio Grande do Sul

Bagé nem é uma das maiores cidades do Rio Grande do Sul. Entretanto, há uma personagem que, saindo de lá, é capaz de descrever bem as características desse grande estado brasileiro. Dessa maneira, a data da publicação do livro “O Analista de Bagé” deveria ser um dos feriados do Rio Grande do Sul.

“O Analista de Bagé” é obra do escritor brasileiro Luis Fernando Veríssimo publicada em 1981. Foi até mesmo versada em quadrinhos e em teatro, dada a prodigalidade de dados que detém de todo o povo gaúcho.

O “analista” é psicanalista da linha freudiana, mas profundamente ortodoxo. Apesar de ser de Bagé, transcreve a objetividade, a praticidade, a simplicidade do povo daquele estado. Não raramente, o “psicanalista” trata seus pacientes à base de pontapés. Literalmente. Bem, nada que caracterize essencialmente o povo gaúcho, apenas sua fama.

Rio Grande do Sul em alguns dados

Rio Grande do Sul está localizado no extremo sul do país e faz divisa com o Uruguai ao sul, com a Argentina a oeste e com o estado de Santa Catarina ao norte. A leste, é banhado pelo Oceano Atlântico. Possui 497 municípios que ocupam pouco mais de 3% do território brasileiro. Ali, vivem cerca de 5% da população do Brasil.

Aliás, a população gaúcha representa um dos mais evidentes exemplos de diversificação, pois é constituído de vários povos que imigraram para a região. Assim, há portugueses, alemães, italianos, africanos, libaneses e indígenas, em pequena parte por espanhóis, poloneses e franceses, dentre outros imigrantes.

Não à toa, o jornal americano The New York Times indicou o Rio Grande do Sul como a região “mais europeia” do Brasil. Essa população trabalhadora colabora com o país como a quarta força do PIB. Assim, o estado detém o título de segunda maior expectativa de vida e de o estado com as menores taxas de analfabetismo e de mortalidade infantil do país.

Aliás, você sabe por que os rio-grandenses são chamados de “gaúchos”? Saiba no capítulo “Adendo” logo abaixo.

Feriados em Rio Grande do Sul

Rio Grande do Sul não possui muitos feriados; aliás, tem apenas um dia como feriado estadual. Trata-se do dia 20 de setembro, destinado às comemorações do Dia da Revolução Farroupilha em homenagem à Guerra dos Farrapos. Portanto, este artigo trata de feriados em cinco das maiores cidades do estado.

Feriados em Rio Grande do Sul nas 5 maiores cidades

1⁰. Porto Alegre

Porto Alegre é a Capital do estado. Foi formada ainda no século XVIII com a chegada de famílias imigrantes de Açores, Portugal. Os alemães e italianos, por sua vez, começaram a chegar à região no século seguinte.

A população atual é constituída de mais de 1,5 milhão de habitantes. Boa parte desse pessoal todo (38%) se acomoda em apartamentos, ou seja, Porto Alegre é a segunda cidade mais verticalizada do país.

Por outro lado, Porto Alegre detém dezenas e dezenas de prêmios e títulos de uma das melhores capitais brasileiras para praticamente todas as atividades. É, portanto, excelente cidade para se fazer negócios, estudar, morar, trabalhar e se entreter. Aliás, em 2010, órgãos da ONU declarou o município número 1 do Brasil em qualidade de vida.

Fundação: 26 de março de 1772
Emancipação: 11 de dezembro de 1810

Feriados municipais

  • 02 de fevereiro – Dia de Nossa Senhora dos Navegantes (único feriado municipal fixo)
  • 26 de março – Aniversário da cidade
  • 20 de setembro – Revolução Farroupilha

Eventos

A cidade é extremamente plena de eventos dos mais diversos possíveis por conta da também diversidade de imigrantes. Todos os representantes dos povos que chegaram à cidade acabam tendo alguma festividade representativa de suas culturas.

Dentre elas, a Festa de Nossa Senhora dos Navegantes, que ocorre no início de fevereiro, é um dos maiores eventos religiosos do país e o maior da capital. Mais de 100 mil pessoas seguem a procissão até a paróquia da cidade.

Logo depois, o carnaval tem se mostrado um dos mais importantes do país. Nos últimos anos, tem se destacado visivelmente nas transmissões das mídias diversas. Tanto que, segundo informações da Prefeitura atual, a cidade vai dispor de um local específico, que também se chamará “sambódromo”.

2⁰. Caxias do Sul

Caxias do Sul localiza-se no nordeste do estado. Trata-se da cidade mais importante da Serra Gaúcha, sendo a segunda cidade gaúcha mais populosa. Conhecida como Campo dos Bugres até 1877, como Colônia de Caxias entre 1877-1884 e como Santa Teresa de Caxias de 1884 a 1890. Somente a partir de então passou a se chamar Caxias do Sul.

Índios caigangues ocupavam a região havia muitos séculos antes da colonização. Entretanto, os especialistas em atacar povos indígenas no sul do país, os chamados “bugreiros”, expulsaram as tribos para que o Império do Brasil colonizasse a região com imigrantes europeus.

Fundação: 20 de junho de 1890
Emancipação: 01 de junho de 1910

Feriados municipais

  • 26 de maio – Dia de Nossa Senhora de Caravaggio
  • 20 de junho – Aniversário da cidade

Eventos

Caxias do Sul promove e organiza um evento especial para comemorar a força da tradição, a história e a cultura da uva na região, mais precisamente no município. A Festa da Uva de Caxias do Sul acontece a cada dois anos, mas é momento especial tanto para a população quanto para a economia e comércio locais.

Em maio, o distrito de Criúva comemora a Festa do Divino Espírito Santo. O ponto alto das comemorações é missa celebrada na Igreja Matriz, onde festeiros se reúnem para apresentar as bandeiras.

Em maio, 100 mil fiéis de Caxias do Sul fazem um trajeto até o Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio. A comemorações têm alcance extraordinário, transformando-se numa das festividades religiosas mais importantes de toda a região.

Já em setembro, a “Festa da Farroupilha” lembra os heróis da revolução. Trata-se de festa cívica bastante concorrida e visitada por interessados praticamente do estado todo.

3⁰. Canoas

Canoas está localizado na mesorregião Metropolitana de Porto Alegre e na microrregião da Capital. Foi emancipado de São Sebastião do Caí e de Gravataí em 1939, pois partes de seu território estavam vinculados às respectivas comarca desses municípios. O nome é originado justamente na produção desse utensílio de pesca, que abundava no início da formação do povoado.

Fundação: 27 de junho de 1939

Feriados municipais

  • 02 de fevereiro – Nossa Senhora dos Navegantes
  • 27 de junho – Aniversário da cidade

Eventos

Assim como Caxias do Sul, Canoas também comemora o Dia de Nossa Senhora do Caravaggio. Trata-se do maior evento festivo do município. As festividades atraem milhares de fiéis nas ruas para comemorar o dia da santa.

O Carnaval tem se destacado como evento popular nos últimos anos. Praticamente toda a população da cidade participa de algum evento associado a essa festividade. Além disso, a cidade também promove o conhecidíssimo “Encontro dos Corais”, que ocorre normalmente em setembro; a Feira do Livro, em junho; o Festival de Ginástica e Dança, em novembro.

4⁰. Pelotas

O município de Pelotas localizado nas proximidades do Canal São Gonçalo, que liga as Lagoas dos Patos e Mirim. Aliás, essas lagoas são as maiores do Brasil. Mais de 92% da população da cidade habita a área urbana. Em 2018, o IBGE estimou que a cidade detém mais de 340 mil habitantes.

A cidade é pródiga em instituições de ensino. Há cinco destinadas a ensino superior, além de escolas técnicas e muito pontos auxiliares, como biblioteca e museus. Também conta com jornais de circulação diária, o que não é comum para cidades não inclusas em centros urbanos.

Muitas cenas de novelas e filmes foram feitas na paisagens de Pelotas. Afinal, a região é rica em cenários naturais.

Fundação: 18 de junho de 1758
Emancipação: 07 de julho de 1812

Feriados municipais

  • 02 de fevereiro – Nossa Senhora dos Navegantes
  • 18 de junho – Aniversário da cidade

Eventos

As festas carnavalescas de Pelotas são conhecidas no estado inteiro. Não é surpresa que também seja de âmbito nacional. Afinal, a originalidade dos blocos que desfilam nesses dias é surpreendente.

Não menos conhecida e procurada é a Feira Nacional do Doce, codinominada Fenadoce. O evento acontece sempre no meio do ano em mês não fixo. Desde 1986, a população local e de muitos outros estados achega a Pelotas para degustar e fazer negócios em Pelotas.

Entretanto, as comemorações por ocasião do aniversário da cidade são extremamente bem organizadas e atrativas. Milhares de visitantes se deslocam da cidade vizinha para participar.

5⁰. Santa Maria

A população original de Santa Maria foi iminentemente indígena. A história da cidade tem origem ainda em acampamentos de missão luso-espanhola em 1797. O objetivo foi descrever os limites do território para ambos os países europeus.

Santa Maria apresentou, em 2017, uma população de quase 280 mil habitantes, o que a classifica como cidade de médio porte. Entretanto, é também considerado município altamente influenciador nas questões diversas do centro do estado. Além disso, é a maior cidade de sua própria região.

Fundação: novembro de 1797
Emancipação: 17 de maio de 1858

Feriados municipais

  • 17 de maio – Aniversário da cidade e Dia de São Pascoal
  • 08 de dezembro – Nossa Senhora da Conceição
  • Eventos

    A cidade conta com diversos eventos internos com certo alcance estadual. De abril a maio, acontece a Feira do Livro que se dá em praça pública. Ainda em maio, há evento recente que vai procurar se instalar no costume popular: evento gastronômico.

    Porém, as festividades por ocasião do aniversário da cidade são pontos altos do ano. Há diversos subeventos que se transformam em verdadeiros momentos de lazer e interação social. Em novembro, a cidade promove um grande festival de bandas.

    Adendo

    O termo “gaúcho” caracteriza pessoas cujas atividades laborais estejam voltadas à agricultura, à pecuária e, em especial, ao trato com animais. Via de regra, esses animais são criados para consumo e vivem em região de pampas. Por sua vez, “pampas” são localidades naturais em que há pastoreio, normalmente em planícies e descampados, no sul da América do Sul.

    Regiões semelhantes são encontradas no sul do Brasil, norte da Argentina, Uruguai. Entretanto, para ser considerado “gaúcho in natura”, a pessoa precisa ter ou adquirir determinadas características que classificam o modo de vida, postura e visão de vida diferenciada. Afinal, tais características nascem de maneira própria de convivência.

    Interessante: o termo é sonorizado de forma diferente no Brasil em relação aos países sul-americanos de língua espanhola. Lá, a sílaba tônica é a primeira; no Brasil, a tônica proferida e acentuada é “u”.

    Fenômeno sociológico semelhante ao sentido separatista do “gaúcho” acontece também em outras culturas. Há regiões dos Estados Unidos em o orgulho de se considerar “cowboy” é o mesmo, assim como acontece com os “huasos” no Chile e com os “charros” no México.

    Por força de hábito e por expansão do orgulho pátrio que caracteriza o povo do Rio Grande do Sul, o termo foi sendo apropriado por qualquer nativo do estado. Nesse caso, o adjetivo gentílico funciona também para indicar certo nível de folclorismo na postura do rio-grandense, bem como o nível de tradicionalidade que caracteriza determinadas regiões do estado.

    Enfim, o Rio Grande do Sul é tudo isso e muito mais. Querendo saber mais sobre esse estado extraordinário, deixe suas sugestões ou questões no campo de comentários abaixo.