Menu fechado

Como limpar o nome e reconquistar o crédito no mercado

como limpar o nome

Se o seu CPF está negativado nos órgãos de proteção ao crédito, é essencial que você saiba como limpar o nome.

Estar negativado traz algumas implicações para sua vida financeira, e estas podem se desdobrar em dificuldades para a vida pessoal.

Neste artigo falaremos sobre os caminhos que realmente levam à reabilitação do seu nome na praça.

O nome negativado e suas consequências

É preciso saber como limpar o nome para voltar a ter crédito.
É preciso saber como limpar o nome para voltar a ter crédito.

Com o nome negativado, você terá dificuldades em obter empréstimos ou realizar compras financiadas, por exemplo. Até mesmo o limite do cheque especial poderá ser negado.

Além disso, estar negativado pode dificultar a busca por um novo emprego.

Muitas empresas descartam candidatos com nome negativado, entendendo que essa condição pode prejudicar seu desempenho profissional no dia a dia.

Assim, se um novo emprego podia ser a ajuda de que você precisava para alcançar um equilíbrio financeiro, ela se torna uma possibilidade mais distante.

Embora traga consequências negativas, é importante entender que ter o CPF negativado não é o maior dos problemas. Ele é apenas um indicador de que algo mais grave está acontecendo.

Esse algo mais grave é o endividamento ou o desequilíbrio financeiro. Quando esse problema for corrigido, deixa-se de correr o risco de ter o CPF negativado.

SPC, SCPC e Serasa são uma coisa só?

Para saber como limpar o nome, cheque o SPS e o Serasa.
Para saber como limpar o nome, cheque o SPS e o Serasa.

Rigorosamente, SCPC, SPC e Serasa são três órgãos de proteção ao crédito, independentes entre si, embora cumpram papéis semelhantes.

Eles também não são órgãos governamentais. São apenas empresas que prestam serviços, principalmente aos comerciantes e às instituições financeiras.

A Serasa nasceu ligada aos bancos, enquanto SPC e SCPC têm sua origem associada ao comércio.

Cada um desses órgãos recebe de seus associados as informações que ao final acabam formando seus cadastros de devedores.

O que ocorre é que esses órgãos trocam informações uns com os outros, por isso negativações registradas na Serasa acabam aparecendo no cadastro do SPC ou do SCPC e vice-versa.

Eventualmente, pode ocorrer de uma negativação constar em um órgão e não nos outros.

De qualquer forma, para o devedor, o mais importante é tratar com o credor. Os órgãos de proteção ao crédito podem oferecer até algum auxílio nisso.

Como limpar o nome: o caminho da renegociação

Para saber como limpar o nome é preciso negociar as dívidas.
Para saber como limpar o nome é preciso negociar as dívidas.

Não existe atalho. O caminho seguro para limpar o nome passa pela renegociação.

E para que a renegociação seja possível, é preciso fazer um planejamento pessoal, procurando adequar seus gastos à sua receita, reservando assim um valor para a quitação das dívidas.

Emergencialmente, pode até ser necessário ou interessante obter um novo crédito, desde que a taxas menores, para quitar uma dívida que esteja em situação mais crítica.

Assim, você substitui dívidas mais caras e com vencimento imediato por outras menos caras e com prazos mais dilatados.

Porém, a solução definitiva está no equilíbrio das finanças e essa condição tem que ser alcançada, obrigatoriamente.

Conquistando alguma condição, mínima que seja, para a renegociação, siga os próximos passos.

#1. Identifique a instituição que negativou seu nome

Os órgãos de proteção ao crédito (SPC, Serasa, SCPC) fornecem essa informação gratuitamente em seus pontos de atendimento. Em alguns casos, é possível consultar o CPF pela internet.

Na realidade, o procedimento mais comum é o de enviar ao cliente uma correspondência em papel timbrado assim que a negativação do seu nome é solicitada.

Nessa correspondência, consta a identificação da instituição e a dívida que se encontra em atraso.

Essa correspondência funciona também como um alerta, já que é dado ao cliente um prazo para regularizar o débito.

Ao final desse prazo, não havendo acordo entre o cliente e seu credor, a negativação ocorre de fato.

Caso essa correspondência não tenha chegado a você, por qualquer motivo, consulte seu CPF nos órgãos de proteção ao crédito.

#2. Negocie a dívida com o credor

Tendo como premissa o planejamento que você fez, traga seus argumentos e suas possibilidades para conversar com o credor.

Uma negociação com o credor pode abrir possibilidades, como um desconto no valor a ser pago, um parcelamento ou um prazo mais favorável.

Com a negociação feita, o pagamento da primeira parcela do acordo já é suficiente para que o próprio credor retire a negativação do seu nome no prazo de 5 dias úteis.

Caso a retirada da negativação não aconteça, você deve procurar o credor para que efetive esse procedimento.

#3. Verifique cheques devolvidos e títulos protestados

No caso de cheques devolvidos, além de pagar o valor devido a quem recebeu o cheque, é preciso procurar o banco para regularizar a situação.

Normalmente, o banco cobrará uma tarifa para cada cheque devolvido.

Procedimento semelhante deve ser realizado para títulos protestados, nesse caso, envolvendo o cartório em que o protesto foi registrado.

Limpar o nome sem pagar a dívida? Cuidado!

Não tem como limpar o nome sem pagar as dívidas.
Não tem como limpar o nome sem pagar as dívidas.

Como limpar o nome sem pagar a dívida? Honestamente, essa possibilidade não existe.

No entanto, existem muitos anúncios de empresas que prometem reabilitar seu nome sem a necessidade do pagamento da dívida.

No desespero, você pode ser tentado a buscar esse tipo de “assessoria”. Mas, obviamente, trata-se de um golpe, que pode ser praticado de diferentes formas.

Normalmente, essas empresas cobram uma taxa pela prestação do serviço. Recebido o pagamento, elas simplesmente desaparecem.

Outras empresas chegam a oferecer cartilhas e orientações básicas, que em nada alteram a sua situação de devedor com nome negativado.

Há ainda uma situação mais grave, de empresas que disponibilizam um advogado para tratar do caso.

Esse advogado então passa orientações para que você minta e produza documentos falsos que serão utilizados judicialmente para contestar a dívida.

E você, que até então só tinha uma dívida, difícil de ser paga, mas só uma dívida, pode passar a responder por crime de falsidade ideológica.

É verdade que as dívidas caducam depois de 5 anos?

Outra confusão que muitas pessoas fazem diz respeito à existência de um prazo para a dívida caducar.

De fato, há um prazo de cinco anos durante o qual seu nome permanece negativado, caso não haja pagamento da dívida nem acordo com o credor.

Esse prazo é contado a partir da data em que a dívida em questão venceu, isto é, a partir do momento em que você entrou na condição de devedor.

Ao final dos cinco anos, a negativação é retirada automaticamente, dando a você uma nova oportunidade de voltar a ter crédito na praça. É algo como limpar o nome por decurso de prazo.

Entretanto, a retirada da negativação não significa o perdão da dívida. É apenas uma oportunidade para voltar a ter crédito.

O credor pode continuar a tentar um acordo sobre a dívida. Ele só não pode voltar a negativar seu nome em função dela.

É bem provável que esse credor em específico, não volte a lhe conceder crédito enquanto a dívida antiga permanecer em aberto. É um direito que cabe a ele.

De sua parte, a obrigatoriedade de quitar a dívida até deixa de existir, mas, por uma questão de consciência, quitá-la é uma boa medida.

Por outro lado, pensar, de forma mal intencionada, na possibilidade de contrair uma dívida, esperar a negativação caducar e depois não pagá-la, é jogar fora cinco anos de possibilidades de prosperar. Além de um ato de má fé.

Conforme dito, honestamente, não há como limpar o nome sem o pagamento da dívida.

Depois da reabilitação

Uma vez que tenha reabilitado seu nome, cuidado para não contrair novas dívidas e voltar ao ponto de partida em que todo o tormento começou.

Conforme vimos, o melhor caminho para limpar o nome passa pela renegociação das dívidas. E essa renegociação torna-se mais fácil à medida que se conquista uma condição financeira mais equilibrada.

Depois da reabilitação, manter o equilíbrio financeiro pode levá-lo não só a deixar as dívidas para trás, mas também a começar a construir um patrimônio que lhe dará tranquilidade para o futuro.

Concluindo: como limpar o nome e reconquistar o crédito na praça? Buscando o equilíbrio financeiro e negociando as dívidas com os credores.