Menu fechado

DDA: O que significa?

DDA é débito direto autorizado, direto da sua conta corrente.

Em primeiro lugar, precisamos esclarecer que o DDA de que falaremos aqui é o Débito Direto Autorizado, um serviço criado pelos bancos e oferecido a seus clientes desde 2009.

Mas do que se trata? É para mim? Eu posso me beneficiar dele?

Essas e outras questões são respondidas ao longo do artigo. Acompanhe.

DDA: origens e significado

DDA é débito direto autorizado, direto da sua conta corrente.
DDA é débito direto autorizado, direto da sua conta corrente.

Nos anos 1990, os boletos de cobrança começaram a ser gerados com códigos de barras, possibilitando o seu processamento eletrônico.

Porém, os boletos continuavam a ser impressos e enviados aos clientes que, por sua vez, continuavam a fazer os pagamentos a partir da apresentação desses papéis.

O DDA surgiu para incentivar cada vez mais o uso dos meios eletrônicos para o pagamento dos boletos, eliminando, ou ao menos reduzindo, a emissão em papel.

A implantação do DDA trouxe um aumento na eficiência do processo de cobrança, com a ampliação do processamento eletrônico de títulos e a redução da quantidade de papel tratado pelos setores de retaguarda das instituições financeiras.

Ao mesmo tempo, a adoção do DDA é uma importante contribuição para a sustentabilidade e a preservação ambiental do planeta.

Como utilizar o DDA

Para utilizar o DDA, você tem que ter acesso ao internet bankin
Para utilizar o DDA, você tem que ter acesso ao internet banking.

Um pré-requisito para utilizar o DDA é o acesso aos serviços eletrônicos dos bancos, como internet banking e caixas eletrônicos.

Dentro do internet banking, cada banco deve colocar à disposição de seus clientes uma opção para que eles possam aderir ao serviço. O cliente que adere ao DDA é chamado de sacado eletrônico.

A partir da adesão do cliente, o emissor do boleto passa a gerar apenas a sua versão eletrônica.

O cancelamento do DDA

Caso você, por alguma razão, queira se descadastrar do DDA, é possível.

Mas, assim como ocorre com a inclusão, a exclusão é individual, ou seja, se você se cadastrou em mais de uma conta, a exclusão deve ser feita em cada uma delas separadamente.

E se, depois de se descadastrar, você decidir cadastrar-se novamente, também é possível, mas os títulos que já constavam no cadastramento original provavelmente não estarão na consulta ao novo cadastro.

Outro ponto importante sobre descadastramento é que, caso você decida encerrar sua conta corrente ou o relacionamento com o seu banco, não há um descadastramento automático no DDA.

Para tal, seria necessário primeiro descadastrar-se no DDA, para depois encerrar a conta ou o relacionamento com o banco.

O DDA e os tipos de boletos

Há vários tipos de boleto para utilizar o DDA.
Há vários tipos de boleto para utilizar o DDA.

Por definição, os títulos que podem ser disponibilizados no Débito Direto Autorizado são os chamados boletos registrados.

Isso porque o boleto registrado é emitido com a identificação do sacado, isto é, da pessoa que deve pagá-lo.

Até recentemente, era muito comum no país a emissão dos boletos sem registro, que não traziam a identificação do sacado.

Isso dava abertura para muitas fraudes, o que levou os bancos a optarem pela migração para os boletos registrados.

Essa medida favorece a utilização do DDA, uma vez que uma quantidade crescente de boletos pode ser integrada.

DDA X débito automático

O DDA não deve ser confundido com o débito automático.

O DDA tem apenas o objetivo de apresentar os boletos eletronicamente, reduzindo a emissão de documentos em papel, simplificando e agilizando o seu processamento.

Já o débito automático inclui uma autorização para o banco fazer o pagamento do boleto na data do vencimento.

É possível utilizar os dois serviços, ou seja, receber eletronicamente os boletos e autorizar o pagamento automático pelo banco.

Vantagens do uso do DDA

Para os clientes, o uso do Débito Direto Autorizado apresenta vantagens como:

  • Conveniência: o DDA acaba funcionando como uma plataforma, onde é possível visualizar e gerenciar todos os boletos cadastrados;
  • Segurança: o envio eletrônico elimina problemas como extravio e não recebimento de correspondência;
  • Praticidade: a disponibilidade em meio eletrônico facilita a integração com outros serviços do próprio banco;
  • Eliminação de papéis: além de as empresas não precisarem imprimir os boletos em papel e de os bancos terem de lidar com uma quantidade menor de documentos impressos, também o cliente se vê livre deles.

Sobre erros e boletos não reconhecidos

Uma possibilidade que o Débito Direto Autorizado traz para o cliente é a de identificar boletos com dados incorretos ou mesmo boletos indevidamente emitidos em seu nome.

Nesses casos, o cliente deve entrar em contato com o emissor e solicitar a correção ou cancelamento do boleto.

É o fim do boleto tradicional?

Até o momento, ainda não estão disponíveis no Débito Direto Autorizado os títulos referentes a tributos e serviços públicos, como água e luz.

No mais, o boleto tradicional continua disponível, já que a adesão ao Débito Direto Autorizado não é obrigatória. Entretanto, há uma tendência bem definida em direção aos boletos eletrônicos.

Dúvidas frequentes sobre DDA

Mesmo com a adesão ao Débito Direto autorizado continuo recebendo o boleto impresso. Pode ser uma dupla cobrança?

R.: De fato, algumas empresas continuam a emitir o boleto em papel, mas não se trata de dupla cobrança. Na dúvida, pague o boleto eletrônico.

Quais tipos de conta dão acesso ao DDA?

R.: Contas correntes, contas poupança e contas salário.

Boletos emitidos em nome de outras pessoas podem constar no meu acesso ao DDA?

R.: Sim, desde que haja autorização das pessoas para quem os boletos foram emitidos.

Há algo que se possa fazer caso um boleto não esteja em débito automático e eu fique ausente ou sem acesso aos meios eletrônicos na data do vencimento?

R.: Uma das vantagens do DDA é a comodidade, com uma fácil integração a outros serviços oferecidos pelo banco.  Assim, uma possibilidade é a de agendar o pagamento em conta.

O que acontece se o emissor do boleto concede um desconto ou um novo prazo para pagamento?

R.: Essas alterações serão refletidas no boleto eletrônico.

Por quanto tempo os boletos ficam disponíveis para consulta eletrônica?

R.: Um boleto fica disponível por sete dias corridos, contados a partir da data limite para o seu  pagamento. A data limite não é necessariamente a data de vencimento do título, sendo determinada pelo cedente.

Conclusão

Aderir ao DDA pode trazer uma série de vantagens para o seu dia a dia. Além disso, ele se torna cada vez mais uma tendência à medida que avança o tratamento eletrônico dos serviços de cobrança.